As Pimentas Biquinho mais selecionadas estão aqui:

terça-feira, 12 de julho de 2011

Mensagem

     Tem dias que acordo um pouco com medo de mim mesma! Ontem a noite, ao deitar me lembrei de uma amiga de infância, mais amiga da minha irmã Monalisa, a Paulinha, ela mora lá no Japão, não sei porque, lembrei dela ontem, e pensei, amanhã quando eu ligar o pc, vou procurar o orkut da Paulinha, ela sumiu há meses......bom, hoje quando acessei o orkut, quem havia me deixado um recado?? A própria Paulinha, afffe, levei mesmo um susto...mesmo porque, não temos tanto contato pra dizer que foi telepatia, hahaha, resumindo, agora acessei o Blog da minha irmã, e lá havia uma mensagem, tão linda, que resolvi dar o famoso CTRL C CTRL V, mas assim, com essa, é a terceira  mensagem de "auto-ajuda" que leio, só hoje..........essa eu consegui copiar então fica registrada aqui, a outra é de msn, e eu não sei se consigo transportá-la pra cá, muito linda também, a terceira, vou tentar encontrar.
     Parece bobagem, mas aconteceram outras coisas no decorrer da semana, mas tudo bem, vamos a mensagem, beijocas!!!!




Desistir Jamais

.
Certo dia decidi dar-me por vencido. Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, à minha espiritualidade.

Resolvi desistir até da minha vida.

Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.

“Deus, eu disse: Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?”

Sua resposta me surpreendeu:

“Olha em redor. Estás vendo a samambaia e o bambu?”

“Sim, estou vendo”, respondi.

Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem.

Não lhes deixei faltar luz e água.

A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía.

Apesar disso, eu não desisti do bambu.

No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa.

E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu.

Mas, eu não desisti do bambu. No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa…

Mas, eu não desisti. Mas… no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno, até insignificante.

Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura.

Ele ficara cinco anos afundando raízes.

Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.

“A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar”

E olhando bem no meu íntimo, disse:

Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes?

Eu jamais desistiria do bambu. Nunca desistiria de ti.

Não te compares com outros”.

“O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque um lugar bonito”.

“Teu tempo vai chegar” disse-me Deus.

“Crescerás muito!”

Quanto tenho de crescer? perguntei.

“Tão alto como o bambu?” foi a resposta.

E eu deduzi: Tão alto quanto puder!

Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti.

Nunca te arrependas de um dia de tua vida. Os bons dias te dão felicidade.

Os maus te dão experiência. Ambos são essenciais para a vida.

A felicidade te faz doce. Os problemas te mantêm forte.

As penas te mantêm humano. As quedas te mantêm humilde.

O bom êxito te mantém brilhante. Mas, só Deus te mantém caminhando...
Desejo a vocês, uma semana abençoada.

Um comentário:

Andréa disse...

OLÁ ADRIANA!
ESSA MENSAGEM FOI PARA MIM ESTAVA PRECISANDO VEIO NA HORA CERTA,OBRIGADA AMEI , LINDA D++!
ÓTIMA REFLEXÃO!!

BEIJINHOS........